CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

terça-feira, 12 de agosto de 2008

A Sombra...

Como todo mundo sabe, nada é só luminosidade. Com todas essas maravilhosas aspirações e desejos de pureza, devoção, bondade, clemência, compaixão e auto-sacrifício, deve haver uma belíssima e grandiosa sombra por trás de tudo isto. É sempre assim. E essa regra básica de vida - que tudo tem o seu contrário - é mais do que verdadeira com relação ao signo de Peixes.

Lembra-se de que dissemos que Peixes não conhece limitações? Isto é verdadeiro no tocante às suas aspirações. Ele aspira a nada menos do que a união com o divino, a fonte da vida. Se isso é alcançado através da aspiração religiosa, da expressão criativa ou das drogas, não importa. O importante é a experiência em si. Certo? Para Peixes, muito certo. E a sombra de Peixes também não conhece limites. Seu nome é Poder.

Em situações normais. a tendência de Peixes é sentir vítima. Podemos encontrar essa figura em muitos piscianos - aqueles de quem se aproveita, dos quais se abusa, se extroque piedade, dinheiro ou simpatia, que são escravizados pela sua simpatia, feitos para se sentir responsáveis, porque tendem a se atribuir a culpa pelos pecados de todo mundo. É quase inevitável que Peixes fique com um marido violento, cuide de uma esposa esquizofrênica, crie uma criança retardada, mantenha uma mãe doente, renuncie a isto e aquilo para poder dar ajuda a alguém. Às vezes é difícil dizer se estes são os mais nobres ou os mais bobos dos seres humanos; se são verdadeiros santos ou se exercem um tremendo poder fazendo com que os outros se sintam desesperadamente constrangidos. Ninguém tem tanto poder quanto um mártir. Talvez haja um pouco dos dois dentro dele.

"Numa peça de Eugene O'Neill, (the iceman cometh), há uma personagem chamada Harry, um homem normal, com vícios e virtudes. E Harry tinha uma mulher; mesmo sem sabermos se Eugene O'Neill tinha algum conhecimento de astrologia, ele colocou aí uma pisciana. A mulher de Harry perdoa tudo. Não importa como ele a trate, que abusos cometa, ela nunca levanta a voz com raiva, nem se revolta ou lhe faz qualquer maldade. Ela perdoa sempre, sempre, e isso torna Harry cada vez pior. Se você faz uma pessoa se sentir culpada, ela vai ficar ressentida, e, ficando ressentida, vai tratá-lo ainda pior numa próxima vez. E, assim, o tratamento de ruim a abominável. Logo ele esta batendo na mulher, trazendo amantes para dentro de casa e se entregando a outros passatempos. E sua mulher faz o que naturalmente faria qualquer pisciana: perdoa, entende, tem compaixão. Ela faz com que ele se sinta tão culpado, tão abjeto, que afinal ele tem de matá-la. Ele simplesmente tem de fazer isso. E este é o motivo pelo qual os santos sempre são martirizados. Eles podem ser santos - mas fazem o resto da humanidade se sentir culpada. E todos os que se fazem de santos desejam se evadir do mal comum a todos nós, e o recebem em triplo."

Na historia de Harry há uma interessante moral sobre Peixes. Ela mostra a importância do poder que este signo "impotente" pode exercer, e mostra também a importância do poder que Peixes deseja ter. Passividade aparente é um bicho perigoso, que tem de escapar por algum lado. Ena~to encontramos piscianos estranhos como Ataturk e Júlio César, que, sem limites como sempre, tem de conquistar o mundo.

Muitos piscianos tem esse tipo de fantasia. Como se sentem os mais impotentes dos mortais, eles se vêem, em segredo, como governantes do mundo. E é compreensível. Mas isso pode ser fonte de infelicidade e de perigo, se essa vontade se liberar sem ter sido notada e analisada. Assim, Ataturk, quando tomou poder da Turquia, em 1930, massacres todos os armênios que encontrou pelo caminho. Essa espécie de imperador do universo, que quer exterminar todo um povo, é exatamente o oposto do cristão que os leões devoravam nas arenas.

Quando piscianos muito sensíveis são brutalizados de mais - e eles muitas vezes o são, pois as pessoas vêem neles o reflexo de sua própria fraqueza, temor e vulnerabilidade - eles, como escape, podem se tornar cruéis. É algo muito desconcertante e do qual não se fala em livros de astrologia, pois este é um aspecto que perturba demais as pessoas. Mas essa crueldade é bastante conhecida, desde a criança que fica atormentando seus colegas de escola ou os animais, até o grande exemplo do psicótico. Mas que espécie de crueldade é esta? Mais uma vez temos que lembrar que Peixes não representa tanto um tipo de pessoa como a redenção da natureza humana. Peixes somos todos nós. E isso explica por que ele muitas vezes é a vítima. É exagerado, mas ele é assim. Observe o modelo de vida de Peixes e verá o reflexo da vida de todo ser humano, distorcido, exagerado, porem um verdadeiro espelho. Dizem que piscianos dão excelentes terapeutas, padres, médicos e advogados, e isso sem dúvida é verdadeiro, pois eles possuem compaixão, sabedoria e perspicácia inatas. Eles também sabem curar, pois foram feridos e porque não existe nada na natureza humana que eles ainda não tenham encontrado em sim mesmos.

Um pisciano passivo demais é uma criatura perigosa. A sombra do peixe é capaz de escapar, mais cedo ou mais tarde, seja pela verdadeira psicose ou pela autodestruição - de forma rápida ou devagar, pelas drogas ou pelo alcoolismo - ou na sutil e sorrateira destruição de uma outra pessoa. Raramente a coisa se apresenta de modo aberto. A não ser que Peixes tenha um ascendente mais agressivo, como Áries ou Leão, ou um Marte forte, tudo estará nas correntes subterrâneas, pois Peixes tem o gênio das correntes submarinas.

Existe um outro lado da sombra de Peixes ligado a esse primeiro. Podemos chamá-lo de Síndrome do Gênio Incompreendido; Peixes ou com o ascendente em Peixes, certamente não carece de talento. O que lha falta é realismo. Peixes, com tal riqueza e ilimitada imaginação, ressente-se amargamente das limitações normais de tempo e espaço. E as brilhantes ideias que aparecem em sua mente como flashes, como o brilho do dorso de um peixe na superfície da agua, são muitas vezes realmente brilhantes. O que lhe falta é perseverança, disciplina, continuidade e dedicação ao trabalho árduo e de fôlego, que permitiram a numerosos escritores medíocres e de bem menos habilidade alcançar fama e fortuna. Peixes muitas vezes se apresenta como o novo Poeta, o novo Escritor, o novo Homem de Cinema, o novo Profeta. Um dia... quando o mundo vier a compreende-lo... Mas às vezes o mundo é tão chato, espera que ele... ele... se aperte com qualquer um, tenha um emprego como qualquer um, pague aluguel e contas de luz, faça seguro e colabore para a campanha da saude publica,quando tudo deveria ser facilitado, se eles afinal soubessem do talento que ele tem, do que ele pode fazer pelo mundo... Uma historia bem conhecida e muito triste. E o mais triste de tudo é que Peixes não é capas de achar o ponto médio, o equilíbrio entre a importância de seus sonhos e o tempo necessário para dar-lhe forma. Ele simplesmente se torna amargurado, desiludido e se abandona ao desgosto. Assim, o visionário se torna o mais prosaico e o mais cínico dos homens e nunca mais escreve uma linha sequer, nem pega velharias empoeiradas do quartinho dos fundos. E ele poderá contar a seus netinhos: "É, uma vez, eu quis ser pintor... mas... mas.. alguma coisa deu errado". O que? O confronto com a realidade, o encontro da ondina com o mortal! Ou foi realmente um fracasso: afogou-se, ou o sonho se volatilizou, pois explodiu antes da hora, por falta de fé.

Peixes às vezes é chamado de o signo do "não-feito", e é importante lembrar que ele próprio é a causa disso, e não os outros. Os piscianos são tão ricos em talento e a criatividade que são os mais abençoados dos homens. No entanto, muitas vezes sua vida é um fracasso. E isso se deve à sua sombra. Suas visões de auto-engrandecimento são tão grandes e desmesurados para poderem ser concretizadas, que eles próprios se condenam ao desapontamento e ao desgosto. E essa amargura pode corroê-los por dentro, pois eles se sentem traídos. Se não conseguirem entender que são os causadores disso, que não existe nenhum mundo inamistoso, que eles simplesmente tem de entender tanto o lado divino como o moral de si mesmos e cuidar dos dois, eles romperão todos os limites. Que filhos fascinantes podem nascer de um casamento com uma ondina!

2 comentários:

Fee disse...

Vizinhoo..

Essa é a melhor parte de todas... Ao meu ponto de vista, a que mais te reflete!

Muito boa a parte que diz que eles só não sabem o ponto para investir nos sonhos e nos talentos, e por isso, muitas vezes, desistem ou os sonhos não dão certo.

Muuuuuito bom! Boa também a parte que diz que eles são muito criativos e compreensivos e que serviriam para ser advogados, médicos =)

Nooossa.. Júlio César era peixes? Nem imaginava!! Grandes homens foram, né?! (Você tb.. já é e vai ser ainda mais um Grrrraaaande homem!)

Só não ameeeei a parte que fala que todo pisciano tem dentro de si a sombra, e ela as vezes - quase sempre, leva a um fim trágico. Essa parte não me agradou taanto assim!

Tô adorando os textos... Não pára de escrever!

Olha só.. Vi e lembrei de você

"Deveria chamar-te claridade
Pelo modo espontâneo
Franco e aberto
Com que encheste de cor meu mundo escuro..." -Vinicius de Moraes
(Bonito igual você, né?! Assim que li lembrei de você e de nós!)


Tô morrendo de saudade, tô sentindo a sua falta.. tá meio sumido =(

Hoje foi minha última aula de auto-escola, mas a polícia daqui entrou em greve; Portanto meu exame só vai acontecer quado a greve acabar!
Mas o prof. disse que eu já estou óótima de carro e que eu Vou passar no exame =)

Eu amo você, tê sentindo a sua falta, vizinho.

Beijos, Fê

Anônimo disse...

Uii^^

Essa sua sombra ein

C vc for assim MEO DEUSS!

BjO ^^